Publicidade

VIX

Será o fim do Sertanejo? Entenda o que esta acontecendo com a música Brasileira

02/08/2017

- Funk, Eletrônico, Axé, Rock e Forró - E o atual momento da música Brasileira -

 

 

A música Brasileira vive um momento de grande transição, com um mercado que a quase duas décadas vem sendo exclusivamente dominado por sertanejos, o que gerou uma espécie de subdivisão de valores e interesses. Como o gosto e as preferências são livres, distintos e concordantes em determinados momentos, temos uma serie de movimentos ganhando forma e força. Movimentos esses que prefiro denominar de maturidade musical ou até comportamental, por que não? O que gerou e vem gerando com toda essa mudança, é o assunto dessa matéria. 

 

As mudanças seriam o reflexo das pessoas de outros gêneros terem chegado ao sucesso pelas estradas do sertanejo? Em alguns casos, sim. Foram muitos que através do sertanejo ganharam dinheiro para construir os próprios projetos, outros já estavam construindo os projetos e conquistaram seu espaço no meio.

 

Todos os dias estão surgindo novos nomes no mercado musical e apresentando expressivo destaque.  Acontece, que um movimento em especial vem ganhando força, o POP que já se ramificou em vários gêneros e domina as paradas de sucesso.

 

Essa ramificação esta acabando com o sertanejo? Lembra-se do ditado popular “o bom filho a casa retorna”, então, é justamente o que vem acontecendo. Essa ramificação nada mais é que o retorno de muitos profissionais que cresceram com o sertanejo para o seu mercado de origem. São músicos, produtores, que trabalharam com o sertanejo, aproveitaram as oportunidades que o gênero proporcionava e que agora estão retornando para o seu gênero. O diferencial é que estão mais fortalecidos e com uma maior experiências, e claro novas ideias. 

 

Uma onda de oportunidades para os mais antenados esta acontecendo. Nada mais justo, afinal, ninguém é obrigado a gostar do mesmo gênero musical e muito menos não ter acesso as mesmas oportunidades.

 

Será o fim do Sertanejo?

 

Já era hora do reflexo gerado pelo sucesso do sertanejo chegar aos outros gêneros, né?. Não é que o sertanejo irá acabar, mas sim terá que dividir uma grande fatia do mercado com os outros gêneros. Como assim? Se você observar, já tem um tempo, que os sertanejos estão dividindo as datas nos eventos com artistas de outras tribos, como é o caso do Forró, Funk, Axé e agora o eletrônico. Você pode afirmar; “ah, mas o sertanejo é popular, não tem como isso acabar!”.  Justamente, acabar não, mas perder a coroa de soberano da música Brasileira, pode ser bem provável. Afinal, quem imaginaria no passado que o axé e o rock também perderiam a sua coroa como aconteceu? O que prova, que o improvável pode ser uma realidade.

 

Como eu vejo?

 

Vejo o sertanejo se dividindo em vertentes com um públicos mais bem definido. Ex:  Quem é “Raiz” terá um público mais “Raiz” e quem é POP será cada vez mais POP. Vou usar como exemplo a cantora Anitta, ela foi se tornando mais POP, mesmo desagradando um público “Raiz do Funk”. Não é que ela perdeu público, ela ganhou um novo público que se identificou com o seu novo som, fazendo com que ela se tornasse mais comercial. Entendeu? A questão da identidade será fundamental no rumo da carreira de cada artista.

 

O Funk afetou o Sertanejo?

 

Ao meu ver o Funk só não ultrapassou ainda o sertanejo devido a falta de profissionalismo de muitos profissionais envolvidos com o gênero, mesmo assim, já é possível notar uma busca por esse profissionalismo por parte de alguns. Como é o caso da própria Anitta, Dennis Dj, Kevin dentre outros... Se o Funk fosse organizado igual ao sertanejo, devido a sua popularidade já teria o ultrapassado a muito tempo.

 

E o eletrônico nisso?

 

“Achei que não iria perguntar jovem grilo” (risos). O Eletrônico é mais popular  mundialmente que o sertanejo e o funk juntos. Ele já tem um mercado mais bem definido mundo a fora, e o Brasil se tornou uma espécie de celeiro dos novos DJs e/ou cantores. O reflexo disso esta no sucesso que muitos Djs estão fazendo pelo mundo, como é o caso do DJ Alok que já é um sucesso mundial. O cara esta tão "bombado", que acabou de lançar um single "Gotta Get A Grip", em parceria com o astro Mick Jagger. O Alok também já tem material gravado com a Cantora Anitta e a dupla Matheus e Kauan na canção "Suave" tema do festival Villa MIX.

 

E o Forró?

 

O Forró quando deus os seus primeiros sinais que iria decolar novamente a nível nacional, logo teve alguns de seus artistas acolhidos pelo sertanejo. Com isso puderam então se camuflar misturando ao meio, como foi o caso do cantor Wesley Safadão, da dupla Simone e Simaria, dentre outros. Junção que o Funk também se beneficiou com inúmeras gravações de sucesso em parceria com diversos sertanejos. O Forró é um gênero tão bem instalado no nordeste Brasileiro, que por lá já tem as suas raizes muito bem fixadas, além de mercado extremamente estabilizado. São uns dos motivos por propagarem tão poucos artistas para o mercado nacional. 

 

O Rock

 

O Rock nacional ainda demonstra uma tímida evolução, não que estejam parados, pelo contrário estão ate produzindo, mas ainda sem apresentar grandes investimentos e/ou destaques. 

 

Rap e Hip Hop

 

É um gênero em franca expansão nacional, devido ao seu enorme mercado mundial. Aqui no Brasil já apresenta vários destaques, um deles é o Rapper Projota, que esta emplacando vários sucessos. Também é um gênero que já apresenta suas ramificações. 

 

O mercado atual:

 

Durante muitos anos os artistas do sertanejo, inquestionavelmente dominaram as paradas do sucesso entre as mais tocadas. Com a chegada das plataformas digitais, a facilidade de acesso a novas músicas, o cenário foi se transformando, ou seja, o público teve acesso a novos gêneros. Isso é bom? Claro que sim, não tem nada mais injusto que o poder ficar na mão apenas de quem tem os investimentos pesados para maquiar o falso sucesso e empurra-lo no público como acontecia no sertanejo. Se ainda restou alguma duvida sobre essa mudança, veja a lista das mais tocadas das plataformas digitais (Confira em todas as plataformas, veja quais artistas se repetem, porque também já começaram a forçar lá o sucesso de alguns artistas). E não venha com essa de nem todos tem acesso a esses serviços, por que o número de aparelhos celulares no país  é bem maior que a população. 

 

Os festivais também mudaram, o que antes era dominado pelos sertanejos, hoje já apresentam uma programação mista, o mesmo vem ocorre nos grandes eventos. Também é possível notar o aumento dos festivais e eventos sem a presença dos sertanejos. Isso significa, mais artistas a cada dia disputando o menos espaço. 

 

 

 

Please reload

OUTRAS NOTÍCIAS

Please reload

ANÚNCIOS 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Please reload

Outras Notícias 

Please reload

Publicidade

Criado por Boi Brasil

© 2002-2018 soucowboy.com / sousertenejo.com - Todos os direitos reservados