Publicidade

VIX

BUSHWACKER, UMA LENDA DAS ARENAS, SE APOSENTA

07/11/2014

Quando atingem idade “avançada” para o esporte, touros ganham merecido descanso

Uma das maiores e mais famosas estrelas do esporte de montaria em touros, conhecido em todo o mundo, se aposentou. Com três títulos mundiais e nove anos de idade, Bushwacker ganhou seu merecido descanso das arenas americanas, depois da final mundial da temporada 2014 da PBR (Professional Bull Riders), a maior liga esportiva da modalidade.

De acordo com dados da PBR, Bushwacker pulou pela primeira vez em 2014 durante o round especial 15/15 Bucking Battle em Oklahoma City, no dia 25 de Janeiro, e o duelo foi com o campeão mundial JB Mauney. Ele teve um trabalho rápido contra JB, que caiu com 3.48 segundos, e foi avaliado em 46.75 pontos.

Mauney já enfrentou o touro por 12 tentativas em sua carreira, e teve sucesso apenas uma vez, na 9ª vez que tentou montar, em Tulsa, Oklahoma, em 17 de agosto de 2013.  A nota de JB Mauney foi 95.25 pontos, e terminou com o período de 42 derrubadas consecutivas que Bushwacker tinha na BFTS, o recorde da PBR. Ele derrubou um total de 56 competidores em toda sua carreira.

No Brasil, a aposentadoria dos touros de montaria também é comum. Na temporada 2012, por exemplo, Mistério, da Cia Junior Zamperlini, um dos atletas de peso mais famosos de nossas arenas também se aposentou e ganhou um adeus especial em Americana, sua última noite de estrelato.

Em sua carreira, Mistério contabilizou 54 saídas, sendo 13 fivelas e cinco títulos de campeão. Considerado um dos touros mais difíceis na PBR Brasil, o touro acumulou mais de 59% de vitórias sobre os competidores, tendo derrubado atletas como Edimundo Gomes, Eduardo Aparecido da Silva, Elton Cide, Rubens Barbosa, Matt Werries e JB Mauney.

Outro grande nome das arenas brasileiras também está com os dias contados em sua carreira: Agressivo, da Cia Paulo Emílio.  Ao longo de oito anos, ele conquistou mais de 30 etapas e venceu como "touro do ano" em 2011.

Para Paulo Emílio, proprietário do animal, aposentar estrelas da arena é sinônimo de respeito e também uma forma de manter a genética de touros de pulo. “Cuidamos desses verdadeiros atletas desde pequenos e seria um desrespeito descartá-los como animais de corte ao se aposentarem, então os deixamos em nossas fazendas como troféus onde, muitas vezes, podemos utilizá-los para procriação”, diz.

 

Fotos: André Silva / Andy Watson

Por: Jorge Cardoso

Please reload

OUTRAS NOTÍCIAS

Please reload

ANÚNCIOS 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Please reload

Outras Notícias 

Please reload

Publicidade

Criado por Boi Brasil

© 2002-2018 soucowboy.com / sousertenejo.com - Todos os direitos reservados